10 agosto 2016

Sessão Pipoca: A era do gelo 5




Fala humanos do lado dai, tudo bem com vocês? Ontem eu fui no cinema na missão: sessão família, para ver o filme novo da tão antiga e maravilhosa franquia de A era do gelo! O A era do gelo 5, ou A era do gelo - O Big bang.

Então vamos lá!



Sinopse: Depois que o esquilo Scrat, involuntariamente, provoca um acidente espacial em sua incansável perseguição pela noz, um enorme meteoro entra em rota de colisão com a Terra, ameaçando o lar de Manny, Diego, Sid e cia. Sem saber o que fazer para reverter a situação, eles terão que confiar em Buck, a elétrica doninha caolha do terceiro filme – único do grupo que realmente tem um plano para evitar o trágico fim de todos. Paralelamente, Mannie e Ellie têm que lidar com iminente saída de Amora de casa, ao passo que Diego e Shira pensam em aumentar a família e Sid finalmente parece encontrar o amor.



O filme tem muitas histórias envolvidas no contexto, e acho que isso é o que faz as pessoas ficarem torcendo para que um final feliz exista ali. No inicio tudo começa com o Scrat. Quem já viu qualquer filme da saga sabe melhor que ninguém que qualquer besteira que venha a acontecer no filme sempre é culpa ou do Sid, ou do Scrat (80% das vezes) e dessa vez não é diferente. Lá esta ele correndo atrás da noz, quando do nada encaixa ela dentro de uma nave espacia sem querer e é ai que tudo começa.




Durante as trágicas tentativas de pegar a noz, um meteoro enorme acaba entrando em colisão com a terra (e não, ele não para de fazer merda mesmo depois de tudo isso). E do outro lado do universo, literalmente, o nosso grupo favorito esta tendo que lidar com vários problemas. Amora, filha de Mannie e Elie, resolve se casar, e adivinha quem não gosta nada disso? Vocês ja sabem a resposta. Ao mesmo tempo, Diego e Shira pensam em formar uma família, e ao mesmo tempo novamente, Sid vulgo a-preguiça-que-nunca-consegue-uma-namorada fica bem chateado com suas deploraveis tentativas de arrumar um amor e nunca achar ninguém.



Nesse meio tempo, o meteoro continua vindo, e fragmentos dele caem por todo lugar, incluindo o subsolo onde mora o Buck vulgo a-doninha-mais-legal-de-todas-que-é-caolha que aparece no terceiro filme. Buck encontra uma pedra, e nessa pedra tem uma profecia que fala sobre o meteoro e como isso é parte de um ciclo que sempre volta a acontecer, e assim, juntos eles decidem ir atras das rochas antigas e arrumar um jeito de jogar elas pro espaço para que o meteoro não venha a atingir a terra. 




O desenrolar da história é muito diverdida, e confesso que no inicio eu não tava nem um pouco animada pra ver o filme mas foi só a vovó do Sid aparecer que meu dia já ficou melhor. Coisas bem legais acontecem com eles, inclusive com o sid, que parece finalmente ter encontrado o amor, e com o Mannie, que aprende lições bem valiosas sobre família.




Eu indico o filme para ver com a família (isso inclue seus amigos) porque é realmente muito bom. Não tinha expectativas sobre ele e foi o que deixou tudo bem mais divertido. Não perderam a mágica que os filmes tem e isso foi uma dos pontos mais positivos. 


Pontos positivos:
• Trilha sonora criativa.
• Lições de vida para o publico que vê o filme.
• A história do filme não foi tão besta quanto pensei.

Pontos negativos:
• Final previssivel (mas incrivel).

E foi isso gente! Espero que tenham tido vontade de ver e se sim, boas notícias, o filme vai ficar em cartaz durante um bom tempo, então corre que ainda dá tempo!




Nos vemos no próximo post,
Beijos de luz,

Jubscreusa 🌟

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo