Página em branco: Só sei, que um mistério sou

By Jubscreusa - 01:26




É difícil me definir em uma palavra só, porque sou uma mistura da junção de todas elas. Sou tudo aquilo que entendem, e ao mesmo tempo tudo aquilo que vivem questionando. 
Sou o motivo de tudo e ao mesmo tempo o que dá motivo pra tudo acontecer.

Talvez seja eu, a maior incógnita existente. 

A mistura de um paradoxo que confunde a cabeça de quem tenta me entender, e volta e meia, sou apenas brisa leve que se sente em dias ensolarados. 
Para alguns, eu sou um copo meio cheio naquele bar da esquina. Para outros, eu sou uma pessoa. Alguém que na minha concepção talvez equivocada, não saiba nem metade do que realmente sei. 
Também sou um copo de café em dias de fadiga. E para outros, sou o chocolate quente que aquece a alma em dias de tempestade mental.

Eu sou o fim de um mundo que é redondo mas que parece plano. Sou a sensação de se sentir como um pássaro em pleno vôo a andar de paraquedas vendo todo o mundo como algo tão maravilhoso.
Sou risadas guardadas em memórias de dias inexplicáveis e inesquecíveis, e também, lágrimas derrubadas em dias de dor transbordada.

Sou a iris dos olhos castanhos de alguém que trouxe pra você a paz do mundo inteiro.

Também sou conhecida como vilã, por levar alguns que aqui deixaram suas marcas e por trazer outros que não fossem tão necessários assim. 
Eu sou o motivo de você acordar todo dia, e mesmo assim tem dias que você nem me agradece.

Sou uma promessa feita que não deu tempo de cumprir. Um abraço apertado que teve seu nó desatado. Sou a tua âncora, mesmo em caos na tempestade. 

Sou o despertador que alarma e te fala "ei, você ainda tá aqui, aproveita!". Sou um planeta desconhecido no teu universo particular. A estrela mais brilhante e indecifrável do teu céu.

O que é escrito, você faz. A caneta, é o destino.  Eu, sou o livro.

Eu só sei, que a vida sou.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários