Sessão Pipoca: Projeto Flórida

By Jubscreusa - 16:06


Fala humanos do lado da Lua, tudo bem com vocês? Resolvi fazer uma overdose de posts de filmes porque o que tá faltando pra galera é indicação de filme bom, e como esse se tornou um dos meus favoritos do primeiro semestre, eu não poderia deixar de fora. Vamo desconstruir conceito perfeito cafilorniano?

Título Original: The florida project
Lançamento: 1 de Março de 2018 (BR) 
Direção: Sean S. Baker 
Roteiro: Sean S. Baker e Chris Bergoch. 
Gênero: Drama/Comédia dramática 
Duração: 1h55m
Classificação pessoal: ☆☆☆☆☆


Sinopse: Moone (Brooklynn Prince) é uma agitada e elétrica menina de seis anos, que vive brincando e se aventurando com seus amigos belas redondezas dos parques da Disney; Onde mora hospedada com a mãe em um hotel de beira de estrada. Ambas vivem sob a proteção do gerente Bobby (Willem Dafoe) e em uma batalha diária pela sobrevivência em um dos lugares mais aclamados pela sociedade atual.


Projeto Flórida é um filme que fala sobre aquilo que não vemos nos roteiros de viagens pro exterior e aquilo que os guias turísticos nem citam, imagina fazer um filme sobre isso? É justamente a proposta linda que Sean (o mesmo cara que fez um filme inteiro com um celular) nos trás. Sobre a população oculta das mídias pelo brilho da Disney, que se encontra em estado de constante mudança e caos pela falta de recursos para se ter uma vida brilhante como a das princesas do castelo.


O filme vai contar a história de Moone, a princesa do bairro, que vive suas férias de verão intercalando banhos de piscina, juntar moedas pro sorvete e conhecer pessoas e lugares novos na região. Mas ao mesmo tempo em que ela tem a vida brilhantemente aleatória e criativa, a mãe Halley tenta se virar como pode para conseguir os US$35 da diária do hotel.


Não existe maquiagem, roupas bonitas e cenário criado e repintado mil vezes. É a clara demonstração da vida de uma mãe que perdeu a adolescência e vive na constante tentativa de ter recursos pra cuidar de si mesma e da filha. É sobre a vida sem o glamour. Sobre os olhos imersos por olheiras de quem trabalha pra viver. Ou de quem vive pra trabalhar.


Minha opinião: Chorei diversas vezes durante o filme, porque além da paleta de cores incríveis que talvez nem proposital seja, ele é uma celebre manifestação da vida como ela é. A beleza que Moone encontra em todos os pequenos atos e momentos do seu dia, é algo que vale cada segundo do filme.


É sobre tempo, amizade, escolhas, e a sua definição de vida perfeita. É sobre reconstruir conceitos de um padrão de vida que talvez nem exista, porque as vezes precisamos nos moldar aquilo que nossa situação nos permite ter. E é exatamente sobre isso que é o filme.

A perfeição se encontra nos diálogos, nas ações, nos sorrisos, risos e abraços entre os personagens. A desconstrução do perfeito para algo ainda mais incrível e tão desvalorizado: a vida. É a sensibilidade obtida através da noção de que as vezes, só precisamos ter o hoje. O suficiente. Nada além disso. Só precisamos do agora pra fazer a vida valer a pena.

E sim, eu amei cada detalhe do filme. Entrou para a lista de favoritos e espero que entre pra sua também. <3


Trailer do filme:




Nos vemos no próximo post,
Beijos de luz,

Jubscreusa 🌟

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários