Página em Branco: Correio sentimental

By Jubscreusa - 07:00


Me perdi de ti no meio da estrada, e acabei por me perder no meio da caminhada. Deixei que acreditar que algo tão grande existia, e em cada canto que passava, parte de mim já não ficava. Tentei pertencer a um e a outro, com a talvez precipitada ideia, de que tu apareceria em qualquer peito. 
Amanheci banhada pelo mar tantas vezes, frustada por ter acreditado em algo de uma noite só. anoiteci mimada pelas estrelas, escrevendo uma história que não sabia se tu me ajudaria a tirar do papel. 
As borboletas tomaram vôo, e me perguntei o porque de não ter ido também. 
Te li, escrevi, e reimaginei. 
Te busquei em copos meio cheios e corações lotados de expectativas. 
Te encontrei em despedidas doloridas e dias do fico em que talvez, eu não devesse ter ficado. Te tatuei no coração, com a vontade de te encontrar de bobeira por aí, só esperando minha próxima decepção. 
Escureci, porque já não me via capaz de te ter. Não me vi capaz de ser tua casa.
Te vi nos sorrisos na rua, nos abraços de quem tinha achado paz e no olhar de quem tinha alguém pra admirar tanto brilho. 
Tentei de novo e de novo, na esperança de que o universo te enviasse pra mim.
Na corda bamba, descobri que tempo e acaso andam de mãos dadas contigo. 
Leram as linhas da minha mão, me explicaram os astros e até as batidas mais fortes do meu coração, que eu suspeitava ser um infarto. 
Quase a 45 do segundo tempo, deixei que tu tomasse conta do meu próximo caminho.
Te deixei voar, e quem sabe, voltar com alguém pra preencher os buraquinhos que ainda tem aqui dentro.


Ps: não desiste de mim, eu ainda quero te sentir. 




Para: o amor.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários